Redes sociais na sua empresa, quando é hora de bloquear?

Quem às vezes não se sente ansioso por uma resposta de um amigo a um comentário no Facebook, ou para ver quais são as principais novidades do Twitter após um acontecimento de relevância nacional? Vídeos engraçados e a música preferida sempre são os temas mais buscados no YouTube. Mas como o gestor lida com o colaborador que mantem esta rotina nas redes sociais no ambiente de trabalho?

Infelizmente, devido a algumas questões como economia, segurança ou produtividade, impor certos comportamentos ao funcionário é necessário para que a empresa continue viável. E por isso, nosso artigo de hoje traz situações em que se torna necessário restringir um pouco a liberdade do trabalhador em relação ao acesso ás redes sociais, e como o empregador pode lidar com isso da melhor forma. Acompanhe!

Queda de produtividade

Este é o principal motivo das empresas para restringir a liberdade de acesso às redes sociais, caso existam provas claras de que o trabalho começou a atrasar ou passou a ser entregue com problemas na execução. Dentre os vários pontos a serem levantados, um deles é a distração causada pelo tempo gasto com entretenimento em sites como Facebook, Twitter, YouTube, e outros voltados quase que exclusivamente para o divertimento do usuário.

Segurança dos dados

As redes sociais podem ser uma porta de entrada para vários arquivos maliciosos facilmente acessíveis pelos colaboradores, que acabam se sentindo atraídos pela forma que são disponibilizados, na maioria das vezes através de notícias sensacionalistas, imagens que atiçam a curiosidade das pessoas, entre outras formas ardilosas. Caso a empresa trabalhe com redes e dados que não podem, em hipótese alguma, sofrer qualquer tipo de infecção por vírus ou outros tipos de pragas espalhadas na internet, o bloqueio das redes sociais pode ser uma das formas de evitar sérios problemas.

Congestionamento da rede

O acesso à vídeos, imagens, jogos e outros atrativos das redes sociais podem acabar provocando um congestionamento da rede corporativa, que normalmente não foi projetada para este tipo de tráfego intenso. Uma das soluções nesse caso é limitar somente ao estritamente necessário, o acesso a sites de vídeos ou interação social entre os usuários. O trabalho não pode ser prejudicado por atitudes imprudentes dos colaboradores, certo?

Alternativas para a gestão dos colaboradores

Uma das grandes preocupações dos empreendedores atualmente é criar um ambiente propício para os colaboradores que normalmente passam mais tempo na empresa do que em suas próprias casas, nesse caso, algumas medidas podem ser tomadas para que um regime de ditadura não seja implantado no local de trabalho.

Não perca a razão. Comprove através de testes e relatórios de uso que realmente foi necessário abolir ou restringir o uso das redes sociais no local de trabalho.

Uma boa opção é criar espaços ou horários de relaxamento, nos quais os computadores disponíveis em certos locais da empresa, ou em certos horários, tenham acesso às redes sociais, tão presentes na vida de todos atualmente.

E você? O que pensa a respeito do uso indiscriminado ou a necessidade de restrição de acesso dos colaboradores ás redes sociais? Conte uma situação, faça uma sugestão, enfim, participe da conversa aproveitando os comentários abaixo!

Author André Bernardo de Oliveira

Diretor Comercial | Professor de Negócios - Best Seller | Executivo Especialista em Gestão de TI

More posts by André Bernardo de Oliveira

Leave a Reply